WhatsApp

Mande sua mensagem

(19) 98287-8244 whatsapp / (19) 2519-1431 [email protected]

10 principais dicas de segurança em condomínios

As dicas de segurança em condomínios pode ajudar a convivência em um ambiente confortável e livre de ameaças.

Cada vez mais existe o aumento da violência nas cidades, logo a população tem procurado alternativas para viver de modo seguro.

Como solução, muitos escolhem morar em condomínios fechados, seja de apartamentos ou casas, já que oferecem mais segurança para os moradores.

Diante disso, os prédios tornaram aliados para quem deseja morar bem e garantir a segurança dos seus familiares. Pensando nisso, para proporcionar este espaço livre da vulnerabilidade, reunimos abaixo algumas dicas para garantir a segurança condominial.

Siga o artigo até o final e compreenda um pouco mais sobre a segurança em condomínios.

Boa leitura!

10 dicas de segurança em condomínios

1 – Escolha uma equipe especializada

A segurança somente é possível quando existe uma prioridade na escolha dos profissionais.

Estes profissionais que vão atuar no condomínio precisam receber uma capacitação adequada.

homem com lupa seguranca condominialOutros fatores também podem auxiliar na hora de definir o profissional. Quando for contratar vale pesquisar as referências do trabalhador, analisar o seu currículo e suas principais habilidades.

Caso seja preciso defina um período de testes para poder avaliar como é o seu comportamento no ambiente.

Uma equipe especializada requer zeladores, porteiros e seguranças. Todos esses indivíduos precisam ter conhecimento e treinamento adequado.

Além do que é fundamental que estejam a parte das medidas preventivas de segurança, pois, através deste conhecimento evitarão que o condomínio fique vulnerável e livre de ameaças externas.

Faça rotinas de treinamento periódicas com todos os colaboradores, desde porteiros, jardineiros a síndicos. Como solução vale ainda oferecer treinamentos específicos e palestras para que todos estejam atualizados com as medidas de segurança.

2 – Segurança Eletrônica

Cada vez mais a tecnologia pode ajudar com a segurança. Por meio deste dispositivos é possível facilitar o trabalho dos vigilantes e porteiros e melhorar ainda mais as “defesas” do condomínio.

Na hora de incluir a segurança predial invista em câmeras de monitoramento, sistemas de alarme com integração a central de atendimento. Ainda os sensores e os mecanismos automáticos de acesso podem facilitar a vigilância.

Um condomínio que investe em tecnologia apresenta uma boa reputação e pode atrair mais moradores. Com o uso destes recursos é possível trazer mais tranquilidade e bem-estar aos moradores.

A segurança eletrônica precisa ser monitorada por funcionários que estejam aptos às normas vigentes e dos equipamentos de tecnologia. Esta equipe pode garantir que o trabalho seja feito por profissionais preparados e confiáveis.

Atualmente o mercado cobra que estes profissionais estejam em constante atualização e adquiram conhecimento por meio de cursos e aprendizado sobre novos equipamentos.

3 – Controle de Entrada

O controle de acesso aos usuários precisa ser rigoroso para evitar problemas com a entrada de estranhos. Neste caso, cada visitante precisa fazer a identificação para que o mesmo possa ser autorizado e entrar no condomínio.

Para os prestadores de serviços, fiscais, entregadores ou outros profissionais é necessário manter este cuidado. Cada visitante na entrada deve apresentar a sua identificação e aguardar a consulta para verificar se o mesmo está sendo esperado.

Por meio da identificação é possível ver a idoneidade do profissional, independente da sua função.

Ou seja, é válido para um técnico, entregador e até uma autoridade policial. Pode parecer exagero, mas diversos assaltantes conseguem falsificar suas identificações e entrar em condomínios.

Diante disso, o controle de acesso deve ser definido por profissionais. Estes são capazes e habilitados em efetuar este procedimento sem constrangimento aos visitantes. O objetivo é assegurar que não existe nenhum risco para os moradores.

Em todo caso o controle pode ser além de físico, mecânico e eletrônico. Veja os exemplos:

  • Controle de acesso físico: utiliza a tecnologia, porém apresenta um porteiro, segurança ou guarda;
  • Controle de acesso mecânico: utiliza chaves e fechaduras;
  • Controle de acesso eletrônico: a tecnologia é aplicada com biometria, cartões de acesso ou outros dispositivos.

 

4 – Guarita

A guarita é uma forma de preservar a segurança do condomínio e dos funcionários que nela atuam. Este local precisa ser instalado adequadamente e precisa proporcionar uma visibilidade total das entradas.

A iluminação também precisa ser estudada, para que o porteiro possa identificar os usuários que vão entrar no prédio. Para trazer mais proteção ao prédio na hora de construir o espaço, é preciso planejar o layout, levando em conta os equipamentos e principalmente que facilite o trabalho do porteiro.

No geral a guarita precisa proporcionar segurança e conforto, no final de contas este espaço pode prevenir a incidência de assaltos.

5 – Cadastro de empresas

Entre as principais dicas de segurança em condomínios, esta é bastante prática e muito funcional. Uma forma de manter a segurança do local, além de facilitar a entrada dos funcionários ou prestadores de serviços é organizar este cadastro.

Com este cuidado, além destes usuários serem monitorados, facilita o acesso e a circulação nas dependências. Para organizar vale entrar em contato com parceiros e informar sobre esta política que tem o objetivo de aumentar a segurança dos moradores.

 

6 – Circuitos internos

O monitoramento pode ser realizado com o uso de dispositivos que acompanhem a rotina do apartamento e condomínio.

Uma alternativa é fazer o monitoramento do interior e até mesmo das redondezas do local, através de câmeras de segurança e com o conceito de portaria virtual ou portaria remota. Este serviço não exige a presença de um porteiro, pois está ligada a uma central na qual possui um funcionário que faz o controle de entrada e saída do prédio.

Todo o controle de acesso dos moradores ocorrem por meio de um sistema de identificação; Ainda a  entrada e saída de visitantes e fornecedores de serviço são feitas por um agente que fica na central de monitoramento.

Este identifica o visitante que interforna ao morador e avisa se a entrada é permitida. Para que isto funciona o ideal é que o condomínio contrate uma empresa terceirizada como responsável por este serviço na portaria do prédio.

 

7 – Procedimentos emergenciais

As situações de emergência podem ocorrer, portanto, é importante ter telefones úteis e terminais de acesso ou rádios. O uso de senhas para a comunicação do condôminos com os funcionários, vigilantes e porteiros também contribuem para a segurança.

Em situações de emergência um código ou uma comunicação rápida pode evitar problemas dentro do condomínio.

8 – Participação dos moradores

A segurança predial somente é possível quando os moradores colaboram com este processo.

carta condominos sobre segurança

Neste caso é válido que mantenham a atenção sobre as normas e políticas do condomínio. O cartaz de segurança no condomínio pode ajudar sobre o aviso ao lembrar de fechar o portão corretamente, entre outras ações.

O ideal é oferecer palestras e reuniões e informar aos moradores que algumas atitudes simples podem contribuir para uma moradia segura.

 

9 – Políticas internas no condomínio

As normas do condomínio ajudam na correção e melhora da segurança de todo o espaço. O ideal é que os moradores e funcionários estejam alinhados a estas informações para evitar qualquer problema.

segurança predios residenciais telas

Normalmente algumas políticas comuns usadas, são:

  • Apresentar reuniões e palestras que abordem o tema de segurança;
  • Atenção ao abrir a porta e sempre confirmar se a pessoa é conhecida;
  • Evitar abrir o portão automático em longas distâncias sem observar quem está a sua volta;
  • Sempre trancar o apartamento, até mesmo em saídas rápidas. Em hipótese alguma deixar a porta aberta mesmo em casa;
  • Manter uma relação com o vizinho para em casos de perigo, ter contato para ajuda ou criar uma forma de comunicação( uso de sinais e códigos);
  • Manter todos os equipamentos de segurança do seu apartamento devidamente instalados e atualizados;
  • Os prestadores de serviços precisam estar cadastrados no sistema. Além disso, não é permitido receber os entregadores no seu apartamento;
  • Não deixar os cartões de acesso, códigos, ou chaves expostas, ou em locais que podem ser descobertos. O ideal é ter a sua cópia e não repassar para terceiros;
  • Ao contratar empregados pessoais não esqueça de consultar referências e autorizar somente o funcionário, não amigos ou parentes para entrada no condomínio.

 

De qualquer forma, as medidas acima são algumas das opções para diminuir a incidência de assaltos e proporcionar a máxima segurança. O ideal é que o prédio adote o maior número de recomendações possíveis além de manter os moradores sempre bem informados.

10 – Dicas segurança na portaria

guarita segura seguranca predial fachada condominio

Por fim, a melhorar maneira de oferecer cuidados com segurança em condomínios e seguir algumas recomendações diretas. Neste caso:

1 – Sempre ao entrar no condomínio procure acender a luz interna e apresentar informações de acesso para melhor identificação na portaria;

2 – Os funcionários possuem funções exclusivas e coletivas. Neste caso não é recomendado solicitar que deixem suas funções para trabalhos particulares. Este tipo de atitude oferece risco a todos e dificulta a execução dos serviços;

3 – Sempre faça a identificação dos visitantes para que a entrada seja apenas do usuário autorizado. O recomendado é que o acesso deva ser mediante a apresentação de documento de identificação.

4 – Informa ao prédio e responsáveis de segurança quando for ausentar por longos períodos. Neste tipo de situação é necessário proibir o acesso dos estranhos neste período.

5 – Os moradores precisam seguir os protocolos de segurança, portanto, siga a rotina de procedimentos impostos da equipe para não quebrar nenhum elo de segurança.

Diante disso, através das dicas de segurança em condomínios é possível que o condomínio fique protegido. No entanto, assim como os funcionários os moradores precisam cooperar e adequar as práticas estabelecidas pelo condomínio residencial.

A segurança predial é indispensável para zelar o patrimônio e trazer tranquilidade aos moradores. Este tipo de ação preventiva oferece proteção e cada vez mais tem crescido a busca por soluções que melhorem  dia a dia em condomínios.

Achou importante?

Compartilhe este post em suas redes e contribua para segurança dos seus amigos e familiares!

Virtua Monitoramento e Portaria

Artigos Relacionados

Antenas de telefonia celular em prédios

  É comum que condomínios precisem de caixa para realizar reformas e manter a infraestrutura do prédio, porém nem sempre o dinheiro é suficiente, o que acarreta altos valores cobrados aos condôminos. Para resolver esse tipo de situação e algumas vezes até baixar...

ler mais

0 comentários

TELEFONE

(19) 2519-1431

ENDEREÇO

Av Dr. Heitor Penteado, 401 - Taquaral – Campinas – SP

Entre em contato